Story to wake up (VIII)

‘ essa chuva lá fora me lembra da historia de minha pobre garota; alguém sentiu falta dela? Então ela está por ali jogada nessa chuva; com o cabelo mais curto; com o coração mais frio; acho que ela vai pegar um resfriado de tanta frieza que está por dentro de cada veia que compõe seu corpo; ela não está mais querendo saber se o mundo vai continuar a lhe bater. Pra quem achou que ela não iria respirar por muito tempo; lá está ela, exalado ar; pra quem achava que não conseguia ver mais após apanhar tanto; a visão está perfeita; pra quem achou que ela iria desistir; ela continua a cada dia; e assim continuará. Pobre garota; o mundo ainda não melhorou; e não vai melhorar tão rápido assim. As pedras do caminho ela chuta ou arrasta; suas mãos estão fortes, mas seus joelhos nem tanto; as surpresas ela descarta; as lembranças ela guarda pra lhe dar força; e as palavras ela continua a escrever nas madrugadas em seu quarto. Observe o modo que ela sorri; o modo que ela age; felicidade é apenas mais uma palavra incompreendida; amor é dor embalada em um papel presente bonito; acompanhado de chocolates doces com um final amargo que só; mas quem se importa é somente a garota que se machuca.

Comments are closed.