Author Archive

cof cof’

‘ cansou, aquele sentimento de solidão, parece que estarei o tempo todo sozinha, diziam que o problema de tudo era o outro alguém, meus relacionamentos não iam pra frente pois eles não sabiam se comprometer, acho que todos estavam errados, eu era a pessoa errada. A pessoa errada de todas as historias, desde do convivo até amizades de anos que foram baseadas na falsidade do outro lado, amores com interesses sobre mim, sempre eu levando tudo o que as pessoas tem de ruim, pobre moça das palavras, até as letras traíram sua confiança. Acabou, destruiu demais, não cabe mais sofrimento dentro desse despedaçado coração, raiva exala nas suas veias, seu coração bombeia ódio, fogo da sua pele congelou meu coração. Cof cof a tosse é sarcástica, gripe de falta de viver, vai piorando cada dia mais, febre gelada, voz seca. Acho que adoeci, não há remédios, não há cura, são sintomas de exagero de falsidade das outras pessoas, exagero de falta de amor, exagero de intrigas, muitas conversas, foi uma enorme queda de mentiras, e a verdade não pode combater sozinha. O mundo contra mim, com pés e mãos atadas eu apenas via tudo piorar, não há mais salvação, estou sozinha e apenas assim, como estive o tempo todo e não percebi, acabou esse é o fim. Cof cof esse gelo não quer passar.

‘ save me.

‘ Olá alguém pode me ouvir? Alguém pode me escutar, estou em crise comigo mesma, nada do que era pra acontecer aconteceu, espero por caminhos novos e circunstâncias boas da vida, mas elas se tornaram uma ilusão aos meus olhos, minhas costas doem tanto, esse mundo que carrego é tão vazio, mas pesado e asqueroso. Não posso mais ficar vivendo nessa morte todos os dias, nada tá bom, tudo parece não importar, não sei se ainda há caminhos. Essa vida confusa e demorada me perdeu não sei por onde anda meu verdadeiro ‘eu’, devo estar por ai transformando meu sangue em álcool e chamando o amor, o que é que faço aqui? Quem são essas pessoas? Semblantes delas são familiares, mas as pessoas que estão se hospedando não são as mesmas ou eu não sou a mesma, não sei essa confusão ta toda equivocada, cadê meu reino protegido? Tem uma criança dentro de mim que chora o tempo todo, acho que ela quer brincar, mas não pode, tem uma idosa que reclama o tempo todo, ela quer descansar, mas também não pode, tem uma adolescente revoltada aqui dentro, ela quer brigar quer conhecer o mundo, mas também há uma adulta que a proibi, tudo junto e bagunçado, alguém, por favor, me salve…

– story to wake up X

‘ooh life.


Presa nesse mar que chamamos de vida, algumas ondas vem pra lhe colocar mais a frentes, outras vem pra lhe atrazar com tudo, outras vem pra lhe jogar para mais atraz, e aquela onda que chamamos de amor às vezes vem pra lhe afogar, presa nessa imensidão já não consigo achar alguma terra firme, algum bote, algo para poder me fixar. Entao deixo meu corpo flutando por ai, deixo as ondas me guiarem até achar algo, achar algum ponto onde eu possa descansar e enfim respirar sem toda essa agua que me sufoca e me faz desistir de tudo ao meu redor. Onde vou chegar, onde você esta? Cade tudo aquilo que vivemos? Oh vida voce foi uma peça de mau gosto até agora, fez meus sorrisos, mas coloco lagrimas em meus olhos, fez a felicidade, mas coloco maldade nos personagens ao meu redor, que tipo de piada é essa?

‘ one day.


Teríamos uma casa simples, mas sei que ela seria bem a nossa casa, com um pouco de bagunça e muito conforto, cedo você faria o café e eu iria colocar comida pro nosso cachorro, e pros nossos pássaros, seriamos uma família, eu e você e nossos 3 bichinhos de estimação que você escolheu, chegaria na cozinha você estaria já com minha caneca de café na mão, te daria beijo de bom dia e você iria sorrir, iríamos ao quarto, trocaríamos de roupa e cada uma iria trabalhar, na hora almoço eu chegaria mais cedo e faria algo pra você comer, você iria chegar reclamando de algo e eu iria sorrir pois você fica linda quando ta brava, você ligaria a TV, não nos jornais mas sim em algum canal de musica, eu iria arrumar a bagunça da louça enquanto você iria trocar algumas coisas de lugar pela casa, voltaríamos ao trabalho. De tardesinha eu voltaria pra casa e você já estaria me esperando para passear um pouco com nosso cachorro, iríamos dar umas voltas no quarteirão você sempre sorrindo e me contando como foi o seu dia, chegaríamos em casa, você entraria no banho e eu iria fazer o jantar, deixava coisas prontas e iria tomar o resto do banho contigo, a gente iria jantar e arrumar louça juntas, você sempre sorridente e quando não eu faria você rir, é sexta a noite e você costuma ir ao seu estúdio mexer em alguma melodia e eu estaria com caderno na mão fazendo alguns rabiscos ou lhe escrevendo algo enquanto você cuida da canção do momento, está tarde vamos nos deitar? Sim, você está com um pouco de frio, te cubro e você me abraça, aquele encaixe perfeito lembra? Te dou beijo na testa e você adormece, apago e luz… é agora eu acordei, sonho bom esse viu?

‘ falta de conclusão.

A coisa mais verídica é que odeio ser assim, sabe sempre sou a peça errada em qualquer quebra cabeça, sou o problema da historia, o X que ninguém quer achar, sou muito problemática! Acho que essa é mesmo a palavra certa pra usar, sou uma idiota oficial, não sou o suficiente pra ninguém e por assim vai. Ai mas que falta de autoestima, falta de autoconfiança e blablabla, mas realidade é como vou confiar num vagão de trem que vive tombando? Como tirar autoestima de algo que vive no fundo do poço? Acho que deve haver algum lugar em mim com todas as coisas ruins do mundo! Eu minto, eu finjo, penso apenas em mim, eu bebo, me enjoo das coisas e vou descartando o que não me tem utilidade. Estou mais perto de ser um enorme fracasso todos os dias, e longe de ser alguém interessante aos olhos de outro alguém.